Arquivo da tag: cuidando do verde

Agosto do Xingu

Este mês o Pedal verde irá para a Praça Orlando Vilas Boas, uma agradável praça criada na Vila Leopoldina sobre um espaço que manipulava parte do lixo da cidade. Apesar de ser uma mudança simbólica essa de lixões e estações de transbordo em parques e praças, nossa cidade ainda se encontra a anos luz de uma gestão descente de seus resíduos. Sucintamente:

Encontro: Viveiro Manequinho Lopes (na casa dos Agrônomos)

Horário: 9h

Um pouco mais sobre o Orlando e o Xingu:

Orlando e seus irmãos participaram da expedição roncador xingu, que tinha por objetivo desbravar o meio oeste Brasileiro. Lá foram eles e com o lema de Marechal Rondon na cabeça: “Morrer se preciso, matar jamais.” Este instalou linhas de telégrafos em 1914 pelo Oeste Brasileiro e com Ascendência indígena não admitia um confronto armado com estes ao surgirem conflitos entre as partes durante a instalação das linhas telegráficas. Com esse mote os irmãos Vilas Boas se aproximaram da realidade indígena e se afeiçoaram a ela.

Assim passaram a defender a criação de um grande parque, um espaço geográfico que permitisse que aquele modo de vida pudesse se manter. Em meio a corrida para o oeste onde centenas de milhares de indígenas foram exterminados em busca da posse da terra a luta pela manutenção de um território como esses não foi tarefa simples e muitas vezes lhe rendeu enormes inimizades. Mesmo assim os irmãos se mantiveram firmes na luta pela defesa daquelas pessoas que mantinham, e em grandes traços ainda mantém, uma vida muito diferente daquela que nós urbanizados cultivamos ter. Uma vida alegre com festas comunitárias, musicas e responsabilidades compartilhadas.

Uma dessas responsabilidades compartilhadas é o cuidado com as crianças. Orlando, que foi o irmão que mais escreveu, conta de um episódio em que se banhando no rio acompanhado de uma criança mergulha e ao levantar percebe que a criança não está mais por perto. Entra em desespero e começa a mergulhar mais e buscar a criança que com ele estava. Então num momento já de desesperança percebe a criança na margem do rio, voltando para a água. Se acalma e pergunta para a criança onde estivera, ela responde que foi fazer xixi. Então ele pergunta por que saíra do rio para isso e a criança lhe responde que não é permitido urinar no rio, pois isso fere a alma do grande rio. Com esse episódio Orlando retrata o cuidado com a água e o meio ambiente que pode não ter uma base cientifica, mas que têm um forte papel no imaginário destes povos tradicionais que habitam a região.

Hoje está em curso a construção de uma barragem nas cabeceiras do xingu, a famosa belo monte, que têm divergências grandes em relação ao seu potencial de fornecimento de energia. Dizem alguns que essa barragem só está saindo por causa do dinossauro Sarney, uma espécie digna de extinção que ainda caciqueia parte da politicagem nacional. Essa barragem têm por objetivo manter um modo de vida aos quais os povos tradicionais começam a se acostumar, internet, tv, espremedor de laranjas e por ai vai… Grande parte dos arredores do parque já estão desmatados, vide fig:

Salve a água boa do Xingu ou http://www.yikatuxingu.org.br/ numa das línguas locais é uma campanha que busca uma compreensão sobre a questão dessas águas.

Até amanhã!

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Próximo Pedal Verde

Pedal de Julho

coruja

O pedal verde de Julho será na praça das corujas, Vila Beatriz, próximo a rua Natingui. Para saber mais sobre a praça clique na imagem acima (mapa aqui).

A saida será do viveiro manequinho Lopes, ali na casa do Agrônomo, às 9:30.

Legal levar água, protetor solar, algo de comer, uma muda que tenhas em casa, uma rede, um par de raquetes ou uma peteca e principalmente disposição pra fazer da nossa cidade um lugar melhor de se viver!

Deixe um comentário

por | 25 de julho de 2012 · 22:33

Saindo da infância

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Pedal Verde de dois anos foi de bastante alegria, saber que mais de 160 árvores e 500 mudas de flores foram plantadas nesses dois anos é algo de gente grande. Muita gente, muita bici, muita disposição pra plantar uma cidade como queremos.

Pequeno grande plantador!

Saindo do viveiro com um belo sol, o dia prometia.

Com regador, mudas, o Nick pede passagem, (aqui em cima, na parte de baixo da foto a sombra de uma embaúba no asfalto).

Na praça a alegria foi enorme de ver o pé de jabuticaba, plantado em nossa primeira visita, dando frutos. Dá a sensação de que o caminho está certo, que o esforço compensa.

A Caren preparou uma tinta de terra (receita aqui).

Tinta que virou um desenho do Joaquim, que aliás cansou de correr atrás de amigos na praça. Só eles entre eles pra se cansarem, haja folêgo!

Coqueiro do Monteiro que queria uma água de coco e foi logo plantando um pé pra alegria geral.

e por fim ainda nasceu uma bici, terra trazida misturada com terra da praça! Até muda no bagageiro seu amigo Luciano pôs na bici sr. joca!

E nessa altura tavam arrastando os móveis lá no andar de cima, avisando que iam lavar a alma da cidade e molhar as plantas recém plantadas, foram 3 Embaúbas, 2 paineiras, tivemos Bromélias e Orquídeas amarradas às árvores, mato arrancado do calçamento, bici da Mariana arrumada pelo Gilberto e Nick.

Enfim, um Pedal Verde completo, pra sair dali com cabeça em pé. Acreditando mais que se queremos um lugar diferente, temos de semeá-lo. E bom, disposição não falta, nos aguardem!

3 Comentários

Arquivado em Diário do Pedal

2° ano de Pedal Verde

Desde março de 2009 amigos das árvores e natureza da cidade se encontram, pedalam, caminham e plantam árvores em praças, canteiros, parques e espaços públicos da nossa São Paulo! Já são mais de 150 árvores plantadas.

Este movimento estará comemorando 2 anos de ação e nada melhor que todos juntos, unindo nossos corações, sorrisos, bikes e mãos na terra para fazermos a diferença em direção ao que desejamos para nossa cidade!!

Vamos celebrar com plantio, pic-nic, redário emprestado da kampa, pintura… de parede com tinta de terra e muito mais!! Esperamos todos vocês!

NO DOMINGO DIA 27, VAMOS NOS PROGRAMAR PARA PASSAR UM DIA TODO JUNTOS!! IREMOS MIMAR DE CUIDADOS A NOSSA PRAÇA MÃE DO PEDAL VERDE – PRAÇA MIRIAM DE BARROS, PERTINHO DA AV. SUMARÉ.

VEJA O LINK DO MAPA AQUI – http://maps.google.com.br/maps/ms?ie=UTF8&hl=pt-BR&msa=0&msid=210743757603895972548.00049e86eb50970fcb18e&ll=-23.543678%2C-46.677496&spn=0.001079%2C0.002591&t=h&z=19

COMO SEMPRE, NOS ENCONTRAMOS NO VIVEIRO MANEQUINHO LOPES ÀS 8H30 E SAÍMOS ÀS 9H EM DEREÇÃO A PRAÇA!

Convidamos todos a participarem deste dia:
– levem comidinhas naturais e feitas a mão para compartilhar num grande pic-nic;
– levem suas canecas, sucos, chás e bebidas;
– caso tenham sementes de flores, ervas e outras coisinhas interessantes e rústicas, sejam nossos convidados para semearmos juntos mais vida e diversidade na praça;
– se na sua casa tem aquela bromélia ou orquídia que já deu flor e está esquecidinha, traga para pendurarmos nas árvores que já existem por lá!
– lembramos que é sempre bom levar luvas de trabalho, ferramentas e insumos como adubo e chorume!
– disposição, alegria no coração e sorrisos para compartilhar!!

Vamos relembrar dos encontros que já tivemos nesses dois anos de história! Traga sua memória carinhosa, sua lembrança engraçada e divertida, ou simplesmente apareça pela primeira vez para ajudar a escrever a história de mais um ano juntos!!

ATÉ LÁ!!

1 comentário

Arquivado em Próximo Pedal Verde

Triângulo das Grumixamas

Pra quem não conhece, essas são as frutas das grumixamas;

Começando pelo fim, plantamos três destas árvores no canteiro central da Avenida Gastão Vidigal, pouco antes da entrada do Ceasa.

Saímos como de costume pouco depois das 9h do viveiro, depois de consertar o pneu da Caren que havia furado e deixou a bem brava :)

No caminho a cidade estava calma e os motoristas até que gentis, quando saímos da ciclofaixa de lazer um de nós gritou; liberdade! Anda bem cheia a tal ciclofaixa, deveriam fechar a rua como um todo, ai o Joaquim poderia ir fora do caixote!

Até por que essa idéia de segregar as bicis num cantinho têm sido um tanto falha em nossa cidade, e não têm como deixar de ser pois não precisamos de uma via exclusiva, precisamos respeito. E pra isso acontecer é só a CET multar quem passa a menos de 1,5 metros de um ciclista ameaçando-o. A lei tá ai, precisa apenas ser cumprida.

Seguimos:

Chegando ao local fomos logo plantando o grupo de grumixamas, um triângulo para que possam ser esticadas redes ali.

E como de costume a conversa foi estendida, e as pessoas se espalharam pelas sombras conversando sobre o triste episódio de Porto Alegre e outras questões que borbulhavam em seus corações.

O Ronaldo trouxe seu sobrinho que deu uma volta de bici conosco também, e trouxe o gostoso sentimento de que essas crianças apaixonadas por bicicletas poderão melhorar muito a cara de nossa cidade!

4 Comentários

Arquivado em Diário do Pedal

Como foi?

Há uma semana,  foi o primeiro pedal verde deste ano. Foi longo…, o dia na praça estava tão bom que ninguém se movia para ir embora. Bom, mas comecemos do inicio.

Pneus cheios, cachorro (Joaquim) no bagageiro, lanches a postos, partimos.

Foto:Caren Lissa Harayama

Esticamos uma rede, cangas, relaxamos e também cuidamos das árvores da praça.  Até aulas práticas de poda houveram.

Podar? Sim? Não? Se sim como? Perguntas que ficam no ar, pois não são unanimidade, e que cada um consegue responder pra si com o tempo. Sem certezas, apenas com amor pelas plantas esperando fazer o melhor para elas.

Entre podas, testes em bicicletas alheias, houve também quem veio a praça na busca de remendo e mecânico né Toshio?

Ainda bem que o Márcio tá sempre bem preparado, uma Mão na roda!!!

Depois de tanto trabalho um merecido lanche!

E reparem no posicionamento estratégico das bicis cercando os lanches.

É que tinhamos mais interessados né Cyra?

Muitos cães nos fizeram companhia, e por todos os lados atacavam nossos lanches em ações coordenadas :)

Frescobol, boas conversas e quando fomos ver já eram pra lá das 16h. Houve um movimento de saída, que mais uma vez foi esvaziado. A sensação era de quero ficar aqui até anoitecer. E foi meio isso que aconteceu, a noite não chegou a cair, mas teve de vir o fim de tarde com seu sol ameno e as lembranças de que no dia seguinte, segunda feira, começa uma nova semana. Assim se passou esse dia ensolarado para um tanto de paulistanos que descobrem mais, e curtem, sua cidade a cada pedal verde.

4 Comentários

Arquivado em Diário do Pedal

Pra começar o ano, Pizza!


Para começar o ano, convidamos quem quiser, a sentarmo-nos ao redor de uma mesa. Pensar um pouco as ações, em como encorajar que outras cidades promovam pedais verdes e degustar uma boa pizza.  Pensamos num local verde e nos veio a idéia de irmos ao Graminha.

Quando: na sexta dia 14/01/2011 a partir das 20:30h.

Onde: Rua Medeiros de Albuquerque, 256 – Vila Madalena

A bicicleta têm tudo haver com árvore. Pedalar debaixo das copas das árvores é muito mais agradável que com sol a pino. Integrar a bicicleta nas cidades como meio de transporte deve ser coordenado também com os responsáveis pelo plantio e manutenção de áreas verdes.  Árvores, plantas em geral possibilitam um uso mais agradável desse meio de transporte. Vide esse exemplo, trepadeiras bem cuidadas ao longo de anos formaram um túnel, é um ar condicionado natural.

4 Comentários

Arquivado em Agenda